Av. Marechal Fiuza de Castro, 861, Butantã - São Paulo (11) 3735-0461

VIGÁRIO PAROQUIAL

Pe. Eduardo Augusto de Andrade

Padre da Arquidiocese de São Paulo, nascido na cidade de Jacareí/SP (Vale do Paraíba), Diocese de São José dos Campos. Formado em Filosofia pela PUC Minas, BH qual Universidade fez cursos de extensão em idiomas Italiano, hebraico, anteriormente, já com o domínio do idioma espanhol. Formado em Teologia pela PUC São Paulo, Ipiranga. Atualmente, estudante pela Aliança Francesa do Brasil.

Segundo padre de sua família e de pais líderes muito engajados nas pastorais da Igreja, estudou música, na área popular em cordas, por 4 anos com ex-instrumentista da cantora de MPB Maria Betânia dos 14 aos 18. A partir desse momento, trabalhou em inúmeros seguimentos seculares e eclesiais desses ambientes profissionais musicais pelo Brasil ao gravar com artistas da música, lecionando aulas, como jurado em festivais de música, tocando em cerimônias, bandas, trabalhos diversificados, diversificadamente, dentro e fora dos âmbitos da Igreja.

A sua caminhada vocacional culminou ao ingresso à Ordem do Carmelo Descalço no Brasil, no ano de 2002, pela qual, em 2003, professou votos renováveis de pobreza, obediência e castidade, onde permaneceu por 6 anos. Lá aprendeu das práxis da vida de oração contemplativa e discipulado cristocêntrico dos místicos doutores da Igreja fundadores e reformadores do Carmelo no mundo, são João da Cruz e santa Teresa de Jesus. Por inúmeros estudos, se aprofundou por via de formações, fez publicações para Ordem, ministrando cursos carmelitanos e retiros espirituais, pastoral da espiritualidade, trabalhos intelectuais e externos manuais, desenvolveu a arte da escrita como fruto dessa experiência/presença. Buscou acessar o compêndio de literatura da doutrina espiritual da Ordem carmelitana no mundo, na vivência do apostolado da espiritualidade atualizada nos valores da escola dos santos carmelitas como:

Santa Teresa de Lisieux (Santa Teresinha), Santa Elisabete da Trindade e Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) e os demais santos e beatos do patrimônio místico dessa antiga Ordem Religiosa, na Igreja.

Morou em comunidades espalhadas pelo Brasil no convívio com frades de outros países e de várias partes do país.

No ano de 2007, participou de cursos com o monge beneditino Anselm Grun, autor de inúmeros livros, também de cursos teológicos com o famoso jesuíta teólogo, conferencista, professor e escritor padre João Batista Libânio, tocou com a comunidade de Taizè do Brasil, em Belo Horizonte, MG, pela PUC Minas; foi responsável, em nível Brasil, pela música na Ordem Carmelitana, ordenações/votos, acompanhou em shows e apresentações artistas católicos como Kênnia, Dunga/PHN, Frei Marcos Matsubara, dentre outros evangelizadores, ao gravar, em estúdio, CDs com alguns deles.

Nesse mesmo ano de 2007, representou o convento de Teologia, da Ordem do Carmelo Descalço no Sudeste, no encontro Internacional Cicla Sul, (Congresso Internacional Latino-Americano) na cidade de Londrina (Paraná); em tal congresso, ele foi um dos 5 secretários das resenhas de conferências para as definições da conclusão dos países com exposição em plenário. Ao deixar a Ordem Carmelitana, sempre ligado à vida de espiritualidade e à vida monástica, fez um breve caminho vocacional com a vida dos monges Trapistas, no sul do país. Decidiu, como síntese de vida, mudar a radicalidade de seu caminho para servir como padre diocesano, por conta dos desafios hodiernos e da fecundidade da caridade pastoral urbana, na capital de São Paulo, pela Arquidiocese de São Paulo.

Ingressou na Arquidiocese de São Paulo no ano de 2012 e foi ordenado presbítero no dia 25 de novembro de 2017, na ocasião da Solenidade de Cristo Rei do Universo, pelo cardeal arcebispo metropolitano Dom Odilo Pedro Scherer, Catedral Metropolitana da Sé.

No ano seguinte, em 28 de Janeiro de 2018 foi apresentado como vigário paroquial, na paróquia Santíssima Trindade, Região Lapa, pelo vigário episcopal pe. Jorge Rocha Pierozan na qual está o pároco pe. Marcos Roberto Pires.

Atualmente, foi indicado para ser o responsável regional Lapa, para o setor da juventude.